O real futuro das plataformas

A plataformatização das cadeias de valor

Recentemente eu fui convidado para participar de um congresso de novas economias para falar do futuro das plataformas digitais e como as crypto moedas funcionam nesse novo cenário.

A sequência de posts é a seguinte

  1. Plataformas não existem.
  2. O real futuro das plataformas.
  3. E onde entram os tokens?

Como funcionam essas novas cadeias de valor?Como se dividem esses players?

Nas cadeias de valor pós-industriais, o papel dos agregadores é fundamental: ser um sistema vivo, de aprendizagem e gerador de oportunidades, que produza melhoria contínua da qualidade nas experiências trocadas, ajudando assim novos nichos emergentes, e liberando novo potencial.

Lisa Gansky (@instigating) — autora e co-fundadora da Boundaryless, a empresa por trás do Platform Design Toolkit.

Do mercado de massa à personalização por interação

Os agregadores substituem as soluções fabricadas em massa, de tamanho único (one-size-fits-all), em favor de sistemas capazes de produzir uma ‘cauda longa’ de experiências específicas de nicho. Os agregadores fazem isso trazendo os produtores de volta ao topo da cadeia de valor, tratando-os como participantes-chave do processo de criação de valor, conectando-os com seus pares para fornecer soluções contextualizadas — em uma palavra, facilitando a interação e a auto-organização.

Padronização das transações

os agregadores criam canais e modos de interação que padronizam as transações recorrentes entre produtores e consumidores, na tentativa de reduzir o custo da transação.

Forneça SaaS para simplificar um processo de negócio.

Normalmente, os agregadores codificam modelos de negócios complexos em Software as a Service e os tornam acessíveis e fáceis de usar para pequenos players, resolvendo muitas dores de cabeça típicas para os produtores.

Agregação de demanda e oferta

Ao agregar demanda e oferta no mesmo local, eles reduzem a necessidade de publicidade, marketing e distribuição gerando dinâmicas de “atração” (atração ao melhor ajuste) versus marketing tradicional de impulso ou interrupção;

Identidade e reputação

A criação de identidades contextuais e o desenho de sistemas claros de reputação, permitem aos melhores jogadores emergirem, ajudando os consumidores a navegarem para os melhores e específicos produtores que se adequam melhor ao seu perfil.

De produtos a serviços para impacto em um mundo digital sem fronteiras

Na última parte de 2018, tivemos a sorte de ver algumas publicações importantes como o Mary Meeker Internet Trends confirmando a previsão de alguns especialistas que apontavam para a importância crescente das assinaturas em serviços, reformulando padrões de consumo de produtos.

De transações a relacionamentos

O que realmente importa é que, segundo os passos do próprio Hagel, o processo já em andamento de transformação desenfreada de produto em serviços, tendo como mantra “acesso sobre propriedade” vai continuar para o próximo passo: do pay-per- use das assinaturas de serviços, o que ele chamou pay-per-impact, mas pode ser traduzido como pagamento por uso com sucesso ou impacto gerado.

Fonte > John Hagel’s The Big Shift in Business Models
Fonte > John Hagel’s The Big Shift in Business Models
Fonte > John Hagel’s The Big Shift in Business Models

Dinâmicas Intrusivas

Nesse ponto, podemos perguntar: onde essas dinâmicas supostamente desempenham um papel? Quais partes da economia estarão sujeitas à evolução em direção a mercados centrados no ecossistema, auto-organizados e com marketplaces focados na geração de valor?

The end of beginning — Ben Evans
Fonte - Andrew Chen

Referências

  1. Building Ecosystem-Organisations
  2. The Real Future of Platform Economy
  3. Long Tails, Aggregators and Infrastructures
  4. Tokens, Platforms and Value Chains
  5. Market Networks, Innovation and Digital Value Chains
  6. Understanding Platforms through Value Chain Maps
Existe uma versão em português do White Paper — https://bit.ly/PDT_Whitepaper_PT

Antes de você ir!

Caso você esteja obtendo valor dessas leituras e ferramentas, eu recomendo que você clique no botão e mantenha pressionado entre 20 e 50 claps, pois isso nos ajudará a obter mais exposição para trabalhar mais no desenvolvimento desses conteúdos.

Estratégia & Design para Plataformas e Ecossistemas. UX Lead @Boundaryless. #PlatformThinking #UX #Branding

Estratégia & Design para Plataformas e Ecossistemas. UX Lead @Boundaryless. #PlatformThinking #UX #Branding